Ciclismo Urbano

Pedalar com frio e chuva? Porque não?

Os dias invernosos são aqueles que mais facilmente desmotivam qualquer ciclista. O nosso país nem é dos mais frios — não temos de lidar com a neve como os holandeses ou os alemães, por exemplo — mas, quando a chuva não dá tréguas, há quem deixe a bicicleta guardada e só a volte a usar nos dias quentes de verão, quando sente mais prazer em pedalar. Mas não tem de ser assim. Todos os dias são bons para pedalar, tomando algumas medidas prévias.

Mesmo no inverno, por vezes o sol espreita, afugentando a chuva e o frio. E que dizer dos dias de primavera, tão instáveis quanto prazenteiros? Depois de uma chuvada, os raios de sol fazem as ruas brilhar, o ar fica mais limpo, e parece que o mundo surge novinho em folha perante os nossos olhos. Nessa altura, pegar na bicicleta e seguir caminho pode tornar-se uma aventura especialmente bonita.

Mas também uma aventura que pode trazer percalços, é claro. O piso molhado está mais escorregadio do que o normal, e as poças de água podem esconder perigos vários, desde buracos a objetos capazes de furar um pneu. Por isso, aqui seguem algumas dicas para assegurar uma viagem confortável e segura.

Roupa

Antes de mais, vista-se em camadas. Compre roupas quentes e impermeáveis específicas para andar de bicicleta, pois estas foram concebidas para as posições e movimentos do corpo de um ciclista enquanto pedala na bicicleta. Luvas e calçado de boa qualidade e que protejam do vento são essenciais, porque as mãos e os pés são as partes do corpo que enregelam primeiro. Leve consigo uma ou duas camadas extras, para o caso de o tempo piorar, e uma mochila onde possa guardar algumas peças no caso de o tempo ficar mais quente. De qualquer forma, mesmo que sinta um pouco de frio quando monta na bicicleta, não se esqueça que se sentirá mais quente ao fim de umas pedaladas. Se não tiver frio nenhum, é porque está demasiado vestido!

A bicicleta

Tente não usar sua bicicleta “boa” para um passeio com frio e chuva pelo meio, pois as condições climatéricas agrestes podem ser prejudiciais à bicicleta. Se tiver uma bicicleta antiga armazenada, use-a, deixe-a apanhar ar. Ou então, pode usar o mau tempo como desculpa para comprar aquela bicicleta robusta que tem andado a namorar. Em dias de chuva, recomenda-se ter uma menor pressão nos pneus, para facilitar a aderência ao asfalto, mas claro, tudo depende de como se sente mais confortável. Sobretudo, lembre-se de lavar a bicicleta depois de cada viagem ¬— não só a água, mas também a lama e outros resíduos que ficam presos às rodas e no quadro, podem corroer o metal.

De seguida, aplique um lubrificante para manter tudo a funcionar sem problemas, e assegurar que não tem surpresas na sua próxima viagem.

Os pneus

Os furos nos pneus acontecem com mais frequência em dias de chuva — precisamente aqueles em que não nos apetece estar ao relento — porque as poças de água podem ocultar vidros partidos e outros objetos hostis aos pneus. Por isso, é conveniente levar sempre consigo câmaras de ar extra e uma bomba. Se estiver a liderar um grupo num passeio, por exemplo, certifique-se de que tem material suficiente para atender a todos os elementos que possam necessitar de reparar um furo.

Comida e bebida

Se o percurso que vai fazer é longo e não prevê que haja cafés ou restaurantes pelo caminho, leve consigo barras energéticas, café ou chá e muita água. Armazene as bebidas quentes em garrafas térmicas com revestimento duplo para as manter quentes.

Outras recomendações

Leve sempre luzes, porque pode escurecer de repente ou cair uma daquelas chuvadas que limitam a visibilidade — e você quer estar sempre bastante visível para os automobilistas. Mantenha sempre uma pequena luz recarregável no guiador e invista numa luz traseira mais brilhante que tenha modo de piscar. Bastante recomendável também é ter guarda-lamas em ambas as rodas, para evitar os desagradáveis salpicos de água e lama, tanto para cima de si, como de outros colegas ciclistas. E, finalmente, se pedalar em dias mais frios, não se esqueça de usar um creme hidratante e um protetor para os lábios. Pode não parecer importante, mas a pele ressente-se da exposição ao ar frio.