Acção de Serviço EA189

FAQ - Perguntas frequentes

O meu carro está afetado. Tenho de o levar de imediato a uma oficina?

Não. Assim que a medida técnica para a sua viatura estiver pronta para ser implementada iremos entrar em contacto consigo para o informar de todos os detalhes sobre a forma como poderá ser implementada na sua viatura. O facto de o seu carro estar equipado com um software conversor não constitui defeito material. A segurança técnica do seu veiculo e a segurança na estrada não foram afetadas, podendo ser conduzido em estrada sem qualquer limitação. Não existe nenhuma evidência que sugira que os motores diesel EA189 afetados apresentem um risco para a saúde ou segurança resultante do caso das emissões. Adicionalmente não tem impacto no consumo de combustível ou em qualquer outro aspeto dos veículos afetados durante uma utilização normal.

Porque é necessário implementar uma medida técnica na minha viatura?

Porque o software instalado no mecanismo de controlo dos motores das viaturas afetadas permitia reconhecer uma curva de condução típica de um teste oficial. Dependendo do reconhecimento feito pelo software o mecanismo de controlo do motor acionava 2 modos: um 1º modo que permita emitir um nível de NOx ideal para condições de teste ou um 2º modo que emitia níveis normais para uma utilização em estrada.

Recebi uma carta a informar que estava disponível uma solução técnica para a minha viatura, o que devo fazer?

Se recebeu uma carta da ŠKODA Portugal informando que está disponível uma solução técnica para a sua viatura, deverá contactar o seu Concessionário ou Oficina Autorizada e agendar a sua visita de acordo com a sua disponibilidade.

O meu veículo está afetado. Posso continuar a conduzi-lo?

Sim. A questão das emissões diz especificamente respeito às emissões de óxido de azoto (NOx) emitidas em condições de teste. A questão das emissões de NOx não coloca qualquer restrição ao seu veículo no que diz respeito à segurança e condições de circulação. Não existe qualquer prova que permita sugerir que os veículos com o motor Diesel EA189 afetado representam um risco para a saúde ou para a segurança por causa das emissões de NOx. Adicionalmente o resultado da Inspecção Periódica Obrigatória da sua viatura não será afetado pelas emissões de NOx e não há razão para o seu seguro automóvel sofrer alterações na sequência do caso das emissões.

A minha viatura está afetada. Quem irá entrar em contacto comigo sobre os próximos passos?

Assim que as medidas técnicas estiverem prontas para serem implementadas para a sua viatura em específico, a ŠKODA entrará em contacto consigo diretamente com mais detalhes. O representante da ŠKODA está a trabalhar em conjunto com as suas oficinas autorizadas para garantir que estarão totalmente preparadas para garantir a implementação desta intervenção.

A minha viatura está afetada. Terei de assumir os custos da reparação?

Não, o cliente não suporta os custos pela realização da medida técnica. A ŠKODA envidará todos os esforços possíveis para minimizar qualquer inconveniente, e se necessário, garantirá a sua mobilidade durante a realização dos trabalhos. A sua oficina autorizada ŠKODA pode realizar o trabalho em paralelo com qualquer outro evento de serviço marcado por si (no entanto, recomendamos que marque esta ação do serviço assim que esta se encontrar disponível para o seu veículo). O trabalho pode ser realizado em qualquer oficina autorizada ŠKODA.

Quando serei contactado com mais informações?

Assim que as medidas técnicas para a sua viatura estiverem prontas para serem implementadas, iremos entrar em contacto consigo com mais detalhes sobre como e quando poderão ser implementadas na sua viatura.

Os motores diesel EU6 foram também afetados pelo caso das emissões de NOx em testes?

Não, os nossos motores EU6 não foram afetados pelo caso das emissões.

A aplicação das medidas técnicas pode causar algum dano na minha viatura?

Não, a aplicação das medidas técnicas não causa nenhum dano na sua viatura.

A acção de serviço prevista é aplicada a todas as viaturas afetadas?

Sim, todas as viaturas afetadas pela questão das emissões terão uma medida técnica disponível.

O que acontece se eu não quiser que seja implementada a medida técnica na minha viatura?

As autoridades portuguesas definiram que esta acção tem um caracter obrigatório. Assim sendo a ŠKODA terá de informar estas autoridades quais as viaturas que não realizaram esta acção.

Pretendo fazer uma reclamação na sequência da implementação da medida técnica.

Deverá em primeiro lugar contactar a oficina autorizada onde a sua viatura realizou a implementação da medida técnica dando-lhes a oportunidade para resolver o problema. Se depois disto esta não ter sido capaz de resolver a sua questão de forma satisfatória então deverá contactar o representante nacional da ŠKODA pelo número 808 50 99 50 ou pelo email apoio.clientes@siva.pt.

O que é a Medida de Reforço da Confiança?

Através da Medida de Reforço da Confiança, a ŠKODA informa os seus clientes que está disponível para analisar qualquer reclamação conexa com a implementação da medida técnica nos veículos equipados com motor Diesel modelo EA189 e que respeite a determinados componentes do motor e do sistema de tratamento de gases de escape. A Medida de Reforço da Confiança aplica-se pelo período de 24 meses a contar da data de implementação da medida técnica no veículo e contempla apenas os veículos com quilometragem inferior a 250.000 km à data da aplicação da Medida de Reforço da Confiança (consoante o que ocorrer em primeiro lugar).

A ŠKODA sempre afirmou que a implementação da medida técnica não tem impacto negativo nos valores do consumo de combustível e das emissões de CO2, na potência do motor, no binário, nas emissões sonoras ou na durabilidade do motor e dos seus componentes. Todos os valores associados à homologação de modelo do veículo permanecerão válidos. As entidades reguladoras confirmaram expressamente que os requisitos regulamentares são cumpridos. A confirmação também se aplica aos requisitos de durabilidade dos sistemas de controlo de emissões. A Medida de Reforço da Confiança não prejudica esta matéria.

Através da Medida de Reforço da Confiança, a ŠKODA dá um sinal claro de que a atualização não tem quaisquer efeitos negativos na durabilidade dos veículos. Essa medida deverá servir para reforçar a confiança dos clientes na medida técnica, bem como incentivar mais clientes a atualizarem os seus automóveis.

Os clientes poderão obter informações detalhadas sobre os termos e o âmbito da Medida de Reforço da Confiança em qualquer Concessionário e Oficina autorizada da respetiva marca do veículo.

Que marcas estão a oferecer a Medida de Reforço da Confiança e a que modelos se aplica?

A Medida de Reforço da Confiança aplica-se a todos os modelos de veículos ŠKODA com motor Diesel modelo EA189 em que seja ou tenha sido implementada a medida técnica.

A quem se aplica a Medida de Reforço da Confiança?

A Medida de Reforço da Confiança será oferecida a todos dos clientes da ŠKODA cujas viaturas tenham sido equipadas com o software usado nos motores diesel Tipo EA189 para otimização do nível de emissões de óxido de nitrogénio (NOx) durante os testes de emissões e que tenham realizado a implementação da medida técnica 23R6. Contempla apenas os veículos com quilometragem inferior a 250.000 km à data da aplicação da Medida de Reforço da Confiança (consoante o que ocorrer em primeiro lugar). Para serem elegíveis os clientes deverão fazer prova de que todos os serviços e manutenções recomendados pelo fabricante foram realizadas (só é aplicada a viaturas com histórico de intervenções completo).

A Medida de Reforço da Confiança é também extensível a todos os clientes cujas viaturas elegíveis tenham realizado a implementação da medida técnica, desde a data em que a tenham realizado (desde que cumpram com todas as outras condições de acesso às Medidas de Reforço da Confiança). A Medida de Reforço de Confiança está associada ao VIN (número de identificação) da viatura e será extensível a um novo proprietário caso a viatura tenha sido vendida no período de 24 meses da cobertura das Medidas.

A Medida de Reforço de Confiança tem aplicação mundial com excepção dos EUA e Canadá que estão sujeitos a uma regulação diferente.

Que componentes estão abrangidos pela Medida de Reforço da Confiança?

A Medida de Reforço da Confiança abrange um total de 11 componentes do sistema de recirculação de gases de escape, do sistema de injeção de combustível e do sistema de pós-tratamento de emissões: sonda lambda, sensor de temperatura, válvula de comutação EGR, válvula de recirculação de gases de escape, sensor de diferencial de pressão da recirculação de gases de escape, injetor, bomba de alta pressão, linha de combustível, válvula de regulação da pressão, sensor de pressão, tubagens de alta pressão.

A Medida de Reforço da Confiança não põe em causa a posição da ŠKODA de que as medidas técnicas não têm qualquer impacto negativo sobre a durabilidade do motor e dos seus componentes. As entidades reguladoras confirmaram que as medidas técnicas obedecem a todos os requisitos legais e não têm impacto negativo nos valores do consumo de combustível e das emissões de CO2, na potência do motor, no binário e nas emissões sonoras.

Que condições se aplicam à Medida de Reforço da Confiança?

Além das condições supramencionadas:

1) A Medida de Reforço da Confiança

- só pode ser aplicada, avaliada e utilizada por um Concessionário ou Oficina autorizada;

- aplica-se a reclamações que incidam exclusivamente sobre materiais utilizados e ações realizadas nos seguintes componentes do sistema de recirculação de gases de escape, do sistema de injeção de combustível e do sistema de pós-tratamento de emissões: sonda lambda, sensor de temperatura, válvula de comutação EGR, válvula EGR, sensor de diferencial de pressão EGR, injetor, bomba de alta pressão, linha de combustível, válvula de regulação da pressão, sensor de pressão, tubagens de alta pressão;

- não contempla veículos de substituição, despesas extra, reclamações de danos, etc.;

2) desde que:

- o veículo visado com motor modelo EA189 tenha realizado a ação de serviço;

- o veículo tenha sido devidamente sujeito às revisões previstas no plano de assistência, às atualizações e às ações de chamada exigidas pela Volkswagen;

3) e desde que não esteja em causa qualquer dos seguintes casos:

- situações de desgaste natural, ou seja, degradação do veículo causada por desgaste decorrente de utilização;

- realização indevida de reparações, revisões ou manutenções do veículo pelo proprietário ou por um parceiro de assistência técnica ou Concessionário não autorizados;

- não cumprimento das instruções de funcionamento, tratamento e manutenção do veículo especificadas no manual de instruções;

- danos causados no veículo por situações externas, tais como acidente, tempestade/granizo, inundações, que originaram a reclamação;

- qualquer reclamação apresentada sobre o filtro de partículas em consequência da carga de cinzas;

- incorporação ou substituição não autorizadas de peças no veículo (p. ex., reprogramação de chip);

- utilização incorreta do veículo, p. ex., para competições automobilísticas, ou sobrecarga do mesmo;

- não apresentação, pelo proprietário do veículo, de uma reclamação num prazo razoável;

- o proprietário do veículo não ter permitido que a SKODA tratasse a questão num prazo razoável.

A medida de reforço da confiança aplica-se também no caso de o meu veículo já ter anteriormente realizado a medida técnica?

Sim. A medida de reforço da confiança aplica-se também retroativamente a todos os veículos que no passado realizaram a medida técnica e é válida a partir do dia da realização da medida técnica (desde que todos os outros requisitos da medida de reforço da confiança se encontrem cumpridos).

Caso lhe tenham sido imputados custos relativos a reparações nos componentes atrás mencionados, após a realização da medida técnica, a ŠKODA verificará se os requisitos da medida de reforço da confiança se aplicam a si e se os custos dai decorrentes serão assumidos pela Volkswagen. Os pedidos de assunção dos custos deverão ser apresentados até 30 de junho de 2018 numa Oficina Autorizada ŠKODA no país onde foram prestados os serviços.

O que é que um cliente deve fazer quando adquire um automóvel usado que ainda não foi objeto da medida de atualização de software?

Deve entrar em contacto com a sua Oficina Autorizada ŠKODA.

Que direitos confere a Medida de Confiança aos clientes?

Com a Medida de Confiança, a ŠKODA informa os clientes que terá em consideração quaisquer reclamações surgidas na sequência da execução da medida técnica nos veículos com motores Diesel de tipo EA189, que se relacionem com determinados componentes do motor e do sistema de tratamento dos gases de escape.

A Medida de Confiança abrange um total de onze componentes do sistema de recirculação dos gases de escape, do sistema de injeção de combustível e do sistema de tratamento dos gases de escape: sonda lambda, sensor de temperatura, válvula de comutação EGR, válvula EGR, sensor de pressão diferencial EGR, injetor, bomba de alta pressão, barra de alimentação de combustível, válvula de controlo da pressão, sensor de pressão, tubos de alta pressão.

A Medida de Confiança tem validade por um período de 24 meses, a contar da data em que a medida técnica foi executada no veículo, e aplica-se apenas a veículos com quilometragem inferior a 250.000 km à data de implementação da Medida de Confiança (o que ocorrer mais cedo).

A medida estende-se também a todos os clientes cujos veículos já foram atualizados.

A Medida de Confiança não tem qualquer incidência sobre a posição da ŠKODA de que as medidas técnicas não têm quaisquer efeitos negativos sobre a durabilidade do motor e do sistema de pós-tratamento. As entidades reguladoras confirmaram que as medidas técnicas cumprem todos os requisitos legais e que não têm qualquer impacto negativo sobre os valores de consumo de combustível, as emissões de CO2, a potência do motor, o binário máximo e as emissões de ruído. Com a Medida de Confiança, a ŠKODA pretende transmitir um sinal claro de que a atualização do software não tem efeitos negativos sobre a vida útil do automóvel. Esta medida visa reforçar a confiança dos clientes face à medida técnica e permite incentivar mais clientes a atualizar os seus veículos.

As informações detalhadas sobre as condições e o âmbito da Medida de Confiança podem ser solicitadas junto de todos os Concessionários e Oficinas Autorizadas da respetiva marca de automóveis, bem como consultadas online.

Todos os clientes podem também entrar em contacto com o responsável pelo serviço ao cliente pelo número 808 50 99 50 ou pelo email apoio.clientes@siva.pt.

Sou proprietário de um veículo afetado e resido num país que pertence à União Europeia. Optei por não participar na medida de implementação do software. Estou autorizado a viajar para a Alemanha (por exemplo, nas férias)?

Sim – proprietários de viaturas afetadas que não tenham implementado a medida técnica poderão continuar a conduzir as suas viaturas temporariamente (p.e.: durante período de férias) em países em que a implementação da medida técnica seja obrigatória.

Sou proprietário de um automóvel afetado e vivo na UE28. Optei por não realizar as medidas de alteração de software. O que acontece se eu me mudar permanentemente para um país onde as medidas técnicas são obrigatórias e pretender levar o automóvel comigo?

Se deseja transferir a sua viatura permanentemente para outro país, terá de verificar quais os requisitos legais desse país. Poderá, por exemplo, ter de fazer o registo da sua viatura nesse país. Por favor, entre em contacto com o representante da Marca no país para mais informações. Quer estes quer as autoridades locais deverão informa-lo se a implementação da medida técnica é ou não obrigatória.

Implementei a medida técnica na minha viatura mas não encontro/ perdi/ nunca recebi o certificado de realização da mesma. O que posso fazer?

Por favor contacte o seu Concessionário ou Oficina Autorizada ŠKODA.

Saiba mais

Entre em contacto com a ŠKODA!